Pergunta do leitor: apartamentos em Tampere

O Gabriel pergunta:

Bem, pretendo ir para a Finlândia no final de 2013, trabalho como programador e gostaria de saber algo a respeito das oportunidades na área de T.I na Finlândia. Pretendo morar em Tampere. É difícil conseguir apartamento por lá ?

Oi Gabriel,

legal, você está planejando já com bastante antecedência! Com certeza vai ser uma experiência maravilhosa 🙂

Até onde eu sei, mercado privado de Tampere não é tão ruim não, ou pelo menos não era na época que eu estava por lá. Mas não tenho certeza, porque eu alugava um apartamento de estudante, oferecido por uma das empresas sem fins lucrativos de alojamento estudantil (TOAS, Oppintaner, etc), que já têm o esquema todo montado e fácil, além do preço ser mais em conta.

Para ter uma ideia do mercado privado, sugiro você dar uma olhada no seguinte site: http://www.vuokraovi.com/ (tem a versão em inglês, só clicar na bandeirinha). Por ali dá para ter uma ideia da disponibilidade e preço dos apartamentos. Se alguém tiver uma outra recomendação de bons sites semelhantes, conta pra gente nos comentários!

Grande abraço!

Posted in Vida | 1 Comment

Pergunta do leitor

O Paulo Thiago comenta:

Bom olá , queria saber como é viver na finlândia , e outra coisa , foi difícil conseguir morar aí ? Quero saber basicamente tudo sobre , me interessei bastante pelo país !

Oi Paulo! Obrigada pelo comentário 🙂

Foi uma grande coincidência ter recebido seu comentário agora, pois eu estava justamente terminando de escrever um texto sobre como foi minha experiência por lá! O texto foi enviado para publicação no site da Embaixada da Finlândia no Brasil, e deve ir pro ar nas próximas semanas. Assim que estiver online, eu aviso aqui! Fique de olho 😉

Posted in Vida | Tagged , | Leave a comment

Primeiros passos para ir para a Finlândia

Agora é a vez do Anderson perguntar:

olá pessoal! muito legal esse site! caiu do céu para mim!

seguinte: fui admitido na Academia Sibelius para aprender a tocar cello. acontece que nunca saí do país! passada a fase da comemoração, não tenho a menor noção do que fazer agora. para fala a verdade, somente tenho o passaporte…

preciso de ajuda sobre o que fazer, dicas para moradia, eventuais bolsas de estudo, como arranjar emprego, etc.

aguardo o retorno!

Em primeiro lugar, parabéns pela conquista, Anderson!

Bom, vamos lá. Vou tentar listar um passo a passo e uns links que podem ser úteis para você – e para quem mais estiver na mesma situação.

1) Passaporte

Você disse que já tem o passaporte, e isso é ótimo! Mas, para quem não tem, o local para conseguir informações é o site da Polícia Federal: http://www.dpf.gov.br/servicos/passaporte.

Hoje em dia o processo está bem mais fácil e organizado, e consegue-se tirar um passaporte em pouco tempo. Mas é sempre prudente imaginar que pode demorar até 3 meses para tirar o seu. Além disso, verifique a data de validade do documento, que, regra geral, deve ter validade de no mínimo 6 meses além da data do fim da viagem.

2) Visto para a Finlândia

Não é necessário visto para brasileiros que querem visitar a Finlândia a turismo por um período máximo de 3 meses. No entanto, ele é indispensável para quem quer estudar, trabalhar ou passear por mais tempo. As informações a respeito do visto para a Finlândia podem ser encontradas no site da Embaixada: http://www.finlandia.org.br/public/default.aspx?nodeid=36434&contentlan=17&culture=pt-BR.

Se suas dúvidas não estiverem resolvidas nessa página, não hesite em contactar o pessoal de lá, por e-mail ou telefone. Eles são super solícitos e respondem rápido.

3) Onde morar

Se você vai para estudar, a melhor aposta, ao menos no início, é contar com a ajuda do escritório de assuntos internacionais da universidade para onde você vai. Eles são, com certeza, os mais indicados para dar esse apoio a você, te ajudando a encontrar as melhores opções de preço e localização.

De qualquer maneira, saiba que cada cidade finlandesa conta com uma espécie de organização sem fins lucrativos que cuida de moradia estudantil, oferecendo apartamentos a preços convidativos para os estudantes, tanto finlandeses quanto estrangeiros. É normal conseguir inclusive apartamentos mobiliados nessas empresas. Em Helsinki, a mais conhecida é a HOAS (http://www.hoas.fi/www/hoaswww.nsf/sp?open&cid=homepage). Em Tampere, eu conhecia a TOAS (http://www.toas.fi/en) e a Opintanner (http://www.opintanner.net/index.php?l=EN).

4) Bolsas de estudo

Bolsa de estudo, todo mundo quer, ninguém sabe direito onde conseguir… Ainda mais em tempos de vacas magras na Europa. Mas não custa nada tentar encontrar. Um bom lugar para começar a procura é no site da universidade mesmo. Normalmente as oportunidades são divulgadas lá. Outra possibilidade é o Centro de Mobilidade Internacional, o CIMO.fi (http://www.cimo.fi/programmes/cimo_scholarships). O site Study in Finland também tem uma página dedicada ao assunto das bolsas: http://www.studyinfinland.fi/tuition_and_scholarships/.

Procure também listas de discussões de estudantes e profissionais na sua área, que muitas vezes são locais onde quem oferece bolsa coloca seus anúncios.

É possível conseguir bolsas do governo brasileiro, e as oportunidades por aqui têm ficado mais comuns. Fique atento aos sites do CNPq e da CAPES, cadastre-se em newsletters ou feeds de RSS para receber as atualizações, ou mesmo use um serviço tipo o Follow That Page (http://www.followthatpage.com/), que avisa por e-mail quando as páginas que você cadastrar no sistema mudarem. Isso é bem útil caso você tenha achado uma página com informações desatualizadas de bolsas oferecidas – basta cadastrar a página ali e aguardar a próxima chamada!

5) Como arrumar emprego

Primeiro de tudo, veja se seu visto permite o trabalho. No caso do visto de estudante, há restrições durante os meses de aula (setembro a maio), quando os alunos estrangeiros podem trabalhar por não mais que 20 horas semanais, ou seja, meio período. Nos meses do verão não há essa restrição.

Arrumar trabalho na Finlândia não é tão fácil sem falar finlandês bem. Há alguns nichos que empregam estrangeiros que não falam finlandês, em especial as áreas de tecnologia, tradução e localização de software. Mas a crise ainda está pairando por lá, e esses empregos não andam muito fáceis…

Fizemos alguns (poucos) posts sobre isso aqui mesmo no Brasilialainen.com. Dê uma olhada:

Espero que as informações te ajudem! Boa sorte!

Posted in Estudo, Vida | 13 Comments

Seguro saúde para estudantes na Finlândia

O Rodolfo pergunta:

Galeeeeera, estou indo estudar em Tampere em agosto! Preciso da ajuda de vocês com o seguro saúde. Sei que o blog está um pouco desativado, mas caso ainda saibam…. Eu vi uma entrevisa antiga da Maira em que ela cita o seguro do site http://www.internationalstudentinsurance.com/

Realmente ele é MUITO mais barato do que os seguros saúde do Brasil. Como funciona a cobertura? Alguém já precisou usar? É bom mesmo? Como é a assistência de saúde??

Oi Rodolfo!

Obrigada pelo comentário aqui no Brasilialainen.com 🙂 Realmente estamos meio desativados, mas ainda vivos! É que eu, Maíra, já voltei para o Brasil há quase três anos.

Sobre sua pergunta do seguro de saúde: eu contratei o International Student Insurance por dois anos seguidos. Inclusive eles têm uma página dedicada especificamente para quem vai estudar na Finlândia, aqui. Felizmente nunca tive que usar a assistência deles, mas para o que era mais importante para mim no momento, que era a polícia aceitá-lo e fazer a renovação do meu visto, ele funcionou!

Os seguros do Brasil são um absurdo de caro. Depois de descobrir esse International Student Insurance, eu nunca mais contratei um daqui. Eu gostei tanto do produto deles que por duas vezes contratei assistência também para viagens de turismo. Mas, de novo, repito que nunca precisei da assistência em si. Felizmente!

Posted in Estudo | Leave a comment

Inscrições abertas para mestrado na Finlândia

Olá, Brasilialaiset! A hora é essa para quem quer estudar em uma universidade finlandesa a partir de 2010! Algumas instituções já abriram o processo de inscrição para mestrado. Os cursos listados abaixo são todos em Inglês (assim como as informações) nas Universidades de Tampere e Helsinki.

Universidade de Tampere

Prazo de inscrição: 1 de Dezembro de 2009 à 1 de Fevereiro de 2010

Documentos necessários aqui.

Cursos disponíveis:

Mestrado:

Faculty of Humanities

ERASMUS Mundus Joint Master’s Programme: Master’s Degree Programme in International Performance Research MAIPR, M.A.

Faculty of Medicine

Master’s Degree Programme in Bioinformatics, M.Sc.

Faculty of Social Sciences / International  School of Social Sciences ISSS

Joint Master’s Degree Programme in Comparative Social Policy and Welfare, M.Soc.Sc.

Mais informações aqui.

Universidade de Helsinki

Prazo de inscrição: de 16 de Novembro de 2009 à 1 de Fevereiro de 2010

Documentos necessários aqui.

Cursos disponíveis:

Mestrado:

Environment and Natural Resources (MENVI)

Food of Life

Multidisciplinary Studies on Urban Environmental Issues (MURE)

Modeling Molecules and Nanosystems (MoMoNano)

Public International Law and International Commercial Law (PILICL)

Semiotics

Translational Medicine (TRANSMED)

Mais informações gerais aqui.

Fique de olho também no site da Universidade de Turku, pois alguns programas (ainda não divulgados) vão abrir inscrição em Janeiro de 2010. Mais informações sobre outras instituições no site University Admissions Finland (UAF).

Assim que eu souber de mais coisa eu coloco aqui.

Boa sorte aos que se candidatarem!

Posted in Estudo | Tagged , , , , | 3 Comments

Viver na Finlândia sem falar finlandês, é possível?

O André pergunta:

Em 2010, pretendo visitar a Finlandia e a Estonia em um congresso, principalmente para fazer uma avaliação de como é viver em Helsinki. Pretendo fazer o estágio de doutorado (Bolsa Capes), mas tenho algumas dúvidas. Não sei falar suomi (e não está nos meus planos aprender, pois tenho menos de um ano para isso), tenho dúvidas se apenas com o Inglês consigo aproveitar esta temporada ai. A população em geral fala Inglês? Ou minhas atividades na universidade ficam comprometidas? O Laboratório/grupo de pesquisa que pretendo acompanhar neste estágio não tem problemas com o Inglês, mas fico em dúvida em relação a serviços gerais como moradia, comida etc. Que teriam que ser feitas em Inglês. Por favor escreva com detalhes sobre isso.

Oi André, obrigada pela audiência 😉

Resposta curta: sim!

Resposta longa: É perfeitamente possível aproveitar sua temporada de um ano em Helsinki somente com o inglês. A população em geral fala inglês, alguns com mais dificuldades do que outros, mas praticamente todos compreendem bem e conseguem se comunicar. Alguns mais velhinhos ou mais tímidos podem se sentir acanhados e hesitarem em se comunicar em inglês com você, mas especialmente em Helsinki, e em supermercados, restaurantes, pontos turísticos, universidades, aeroportos, estação de trem, táxis, correios… Você não terá absolutamente nenhum problema. Aliás, o fato de que os nativos falam inglês acaba atrapalhando quem quer aprender o finlandês, pois fica fácil ao menor sinal de dificuldades trocar o idioma.

Porém… (sempre tem um porém, né?)… prepare-se para ser um estrangeiro no sentido mais completo da palavra. Você conseguirá se comunicar na sua vida, no seu dia-a-dia, mas ficará às margens da cultura finlandesa. Não haverá espaço para conversas descompromissadas (já mal existe pra quem fala finlandês…). Você se sentirá mal em festas onde só tem finlandeses e poucos estrangeiros, pois, por mais que eles sejam sempre educados e falem inglês na sua presença, você também não quer que todo mundo se esforce no inglês só por sua causa… As conversas são outras em inglês e em finlandês. As piadas são diferentes. As pessoas sabem se comunicar em inglês, mas não há muito espaço para conversas mais profundas.

Ou seja, é possível viver na Finlândia perfeitamente falando apenas o inglês. Mas, na minha experiência, só comecei a aproveitar a Finlândia depois que passei a entender finlandês.

Posted in Vida | Tagged , | 6 Comments

Dicas para um mestrado na Finlândia, parte 2: planejamento

Depois de três anos vivendo na Europa, digo sem a menor sombra de dúvida que a coisa que mais mudou em mim foi a capacidade, e até mesmo a necessidade, de planejar. Planejar tudo, desde o que eu vou comer no café da manhã de amanhã ao que eu vou fazer daqui a trinta anos ou mais, quando me aposentar, passando por assuntos mais mundanos como almoços com amigos e viagens de férias.

É um traço forte da cultura do brasileiro a espontaneidade de lidar com a vida. Aqui alguns sentem muita falta disso e reclamam de ter que marcar hora até mesmo para ligar para os amigos para bater um papo descompromissado (atenção, esta última foi um pequeno exagero, mas conheço gente que já fez!). Certamente, a surpresa é parte da vida, e viver com tudo na ponta do lápis pode ser chato para alguns. Mas do ponto de vista pragmático, há muitos benefícios em ter um plano para algumas coisas, pois ajuda a economizar dinheiro e esforço. Em se tratando de algo tão grande como uma mudança para o exterior, não hesito em dizer que é fundamental. Por isso dediquei um post especialmente para convencer os leitores de que é o passo mais importante de todo o processo de conseguir um mestrado aqui na Finlândia.

O que um planejamento deve conter?

O que você quer da vida? Quais são seus motivos para fazer o mestrado fora?

Ter uma educação de qualidade ou apenas para melhorar o currículo? Morar fora do Brasil por um tempo e depois voltar, ou conseguir um emprego e ficar na Finlândia pra sempre? Fazer novos amigos? Aprender uma nova língua e nova cultura?

Pense cuidadosamente sobre essas perguntas, pois elas podem afetar e muito sua escolha de curso e universidade. Por exemplo, se sua ideia é ficar na Finlândia depois de terminar seus estudos, talvez seja uma boa ideia procurar informações sobre cursos que oferecem melhores condições de contratação posteriormente. Se você quer fazer novos amigos, melhor procurar universidades que mantém programas de intercâmbio e têm mais alunos estrangeiros, localizadas em cidades maiores como Helsinki, Tampere e Turku.

Quais são seus pontos fortes e fracos academicamente?

Você descobriu que fazer um curso de Engenharia de Computação em uma universidade técnica é excelente para estrangeiros que querem sair da universidade direto com um contrato na Nokia. Mas você nunca foi uma pessoa muito fã de matemática… Analise bem o perfil do curso para o qual você quer aplicar e veja se tem condições de ser aprovado nele e de seguir o curso até o fim.

Qual é seu estilo de vida? É compatível com o o estilo de vida da cidade pra onde você quer se mudar?

Se você gosta de uma farra noturna, não vá para cidades pequenas no Norte da Finlândia. Helsinki, Tampere e Turku são razoavelmente movimentadas, não sei sobre as outras. Mas quem precisa de uma vida social agitada pode ter problemas em lugares mais remotos.

Para informações sobre a Finlândia e suas cidades, visite o Wikitravel, que é um guia de viagens gratuito, feito por pessoas de todo o mundo.

Quanto custa?

No post (que ainda será escrito) sobre planejamento financeiro, vou detalhar melhor questões sobre custo de vida aqui. Mas antes de entrar em detalhes, você precisa incluir no seu plano inicial também um chute de quanto uma mudança como esta custa. Prepare-se para o cenário pessimista, de que você não vai arrumar um emprego. Isso significa que você precisa ter cerca de 16 mil reais por ano para se manter como estudante aqui, sem luxos. Adicione a isso as passagens de ida e volta para o Brasil uma vez por ano (a passagem tem validade de um ano, se não for usada, é perdida), o que custa entre 2 e 3 mil reais, dependendo da época e do câmbio.

Claro que esse é o pior cenário possível. Existe, sim, a possibilidade de arrumar um emprego aqui. Mas é bom ter uma ideia do tamanho do investimento caso o emprego não venha. E, por outro lado, 20mil reais  é o preço de um carro. Eu, pessoalmente, acho que um mestrado no exterior vale muito mais do que um carro, por isso vendi o Fiesta que eu tinha e me mandei pra cá 😉

Quando consigo ir?

Não adianta querer vir pra Finlândia pra ontem. As inscrições para o mestrado acontecem normalmente uma vez por ano: abrem mais ou menos em novembro e terminam mais ou menos em janeiro ou fevereiro. Fique de olho nas datas de inscrição, e comece a se preparar para fazer a inscrição com pelo menos uns seis meses de antecedência, pois você precisa providenciar traduções, certificados de proficiência em língua inglesa, cartas de recomendação e intenção… Isso significa que você deve começar a se preparar pelo menos um ano antes da data quando você vai começar a estudar pra valer. Leve esse tempo em consideração para planejar sua saída do emprego, por exemplo. Você também pode usar o tempo disponível para tentar estudar a cultura e a língua finlandesa e juntar um dinheirinho.

Seleção do seu curso

Depois que você definiu seus objetivos e identificou possíveis problemas, o custo e a questão do tempo, é hora de partir para o começo da parte mais tangível do seu planejamento.

Visite o site http://finland.cimo.fi/ para uma lista bem completa dos cursos disponíveis em inglês em todas as universidades da Finlândia. Por ali, dá para selecionar os cursos que te interessam. Outro site interessante é o http://www.universityadmissions.fi/.

Visite também a lista das universidades finlandesas disponível na Wikipedia (em inglês). Uma breve visita nas páginas dessas universidades pode ajudar bastante na sua escolha.

Entenda a diferença entre universidades, universidades técnicas e politécnicas na Finlândia (veja também quadro explicativo). Esse entendimento é essencial para alguém que deseja vir, pois implica em grandes diferenças no perfil dos cursos e dos alunos das universidades. Decida em qual perfil você se encaixa melhor. Em poucas palavras, Universidades são voltadas para a pesquisa e universidades técnicas formam engenheiros. As politécnicas são voltadas para o mercado de trabalho.

Com uma lista de cursos que te interessam em mãos, você pode tentar conseguir mais informações sobre a universidade e a cidade. Na Finlândia a cultura de associações sem fins lucrativos é fortíssima. Praticamente todos os cursos têm sua associação oficiais, dedicadas a facilitar a vida acadêmica dos estudantes, promover festas, noites de sauna… As associações de estudantes podem ser uma ótima porta de entrada para você conseguir informações sobre o curso e entrar em contato com quem já está lá. Ao menos nas universidades maiores há inclusive associações de estudantes estrangeiros, como ISOT, Tsemppi, ISTU e outras. Procure por links para as associações na página das universidades, que elas podem ser de grande ajuda para você.

E você? Tem mais alguma ideia de o que o planejamento pré-mestrado deve incluir? Comenta aí! 🙂

Este post é parte da série “Dicas para um mestrado na Finlândia”. Veja os outros textos:

  • Introdução
  • Planejamento
  • Pré-requisitos
  • Planejamento financeiro
  • Burocracia
  • Aplicando para a universidade
  • O visto
Posted in Estudo | Tagged , , , , | Leave a comment

Reforma das universidades finlandesas: ainda é tempo de estudar de graça

Para os que estão preocupados com o fato de que a reforma das universidades finlandesas foi aprovada, calma, nem tudo está perdido. A lei que foi aprovada apenas autoriza a cobrança, o que não significa que a cobrança será de fato feita.

Uma fonte da União dos Estudantes da Universidade de Tampere informou que, ao que tudo indica, ao menos as grandes universidades da Finlândia em Helsinki, Tampere e Turku não têm planos de implementar a cobrança, que afetaria apenas estudantes de fora da União Europeia. Mesmo que a cobrança seja instituída, ela não necessariamente seria aplicada a todos os programas.

Ou seja: ainda há tempo de se planejar e vir fazer o mestrado na Finlândia sem precisar se preocupar com anuidades.

Ficaremos de olho e divulgaremos qualquer notícia relacionada aqui mesmo, no Brasilialainen.com.

Posted in Estudo | Tagged , , , , , | Leave a comment

Dicas para um mestrado na Finlândia, parte 1: introdução

Hoje estamos começando uma série de posts sobre como vir para a Finlândia com o objetivo de estudar aqui. Sair do Brasil para fazer um mestrado no exterior é o sonho de muita gente. Quando eu tinha um blog pessoal, “como faço para ir fazer um mestrado aí” era uma das perguntas campeãs. Não se passava uma semaninha sequer sem que eu recebesse um email pedindo ajuda nessa empreitada. E não é para menos! Um mestrado no exterior pode significar um grande ponto positivo no currículo, além de, é claro, ser sinônimo de uma bela experiência de vida. Então, nesta série, vamos cobrir os pontos principais que você precisa planejar para que você consiga um mestrado aqui na Finlândia. São eles:

  1. Antes de mais nada, traçar um plano!
  2. Pré-requisitos gerais: educação prévia e línguas
  3. Planejamento financeiro: quanto dinheiro preciso juntar?
  4. Burocracias: certificados, diplomas, traduções, traduções e mais traduções
  5. Aplicando para as universidades: dicas para a carta de intenções e como conseguir as cartas de recomendação
  6. Burocracias, o retorno: carta de aceitação em mãos, é hora de enfrentar a burocracia, de novo!

Fique de olho! E se tiver algum assunto em especial que você queira que a gente cubra, entre em contato ou deixe um comentário!

Posted in Estudo | Tagged , , , , | 3 Comments

A neve chegou

Era finalzinho de outubro quando a neve começou a cair por aqui. Agora, uma semana depois, tá com cara de filme de Natal! Enquanto ainda não derrete e vira aquela meleca, para depois congelar de novo e virar armadilha, a neve me enche de admiração enquanto cai devagarzinho, dançando na frente da minha janela. Deve ser algum traço que ainda resta de nossa vida de gente das cavernas, que faz com que nunca nos cansemos de admirar os hipnóticos fenômenos naturais: a neve, a chuva, as ondas, o fogo.

Bom inverno para os que estão aqui na geladeira, e bom verão para os que estão no Brasil 🙂

Posted in Vida | Tagged , , | Leave a comment